E-Consulters Web - Hospedagem Premium

Search Results For : Temporada 2020

Raí confirmado, Lugano no futebol e mudanças no CT: o que vem por aí?

A permanência de Raí no futebol até fim de 2020 foi decretada nesta manhã, sepultando (pelo menos até o momento) a ideia retrógrada da volta de um conselheiro não remunerado no cargo. O dirigente renovará seu vínculo com o clube e ficará na linha de frente de inevitáveis mudanças na pasta.

 

Uma delas, segundo o jornalista Fellipe Lucena, será a reestruturação física e pessoal do CT da Barra Funda. O Tricolor teve muitos lesionados no ano e alguns não conseguiram adquirir a condição física ideal, algo muito sentido no desempenho do elenco nesta temporada. Há uma sensação de defasagem e o clube até avaliou a infra no meio do ano. Segundo a lógica, pessoas devem ser substituídas e equipamentos e processos deverão ser atualizados.

 

A outra mudança será referente ao papel de Lugano no clube. O ex-zagueiro exerce uma função institucional mas, à partir deste mês, estará mais presente no CT da Barra Funda, para planejamento e também no dia a dia. Meu palpite é que ele trabalhará com as funções que eram de Vágner Mancini e estará em contato com os atletas, ajudando a administrar o vestiário. Lugano era um dos líderes da geração campeã de 2005 e sabe como poucos como funciona o Tricolor. Inclusive, ele é um dos que querem modernizar os atuais vestiários do CT.

 

O torcedor espera por mudanças no futebol. A permanência de Raí no cargo não amenizará as cobranças que o departamento sofrerá em 2020, ainda mais em um ano de eleição no São Paulo. Muito pelo contrário. O ídolo sabe que trabalhará sob ainda mais pressão por resultados dentro de campo.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Elenco tem obrigação da vaga direta. Clube precisa rever técnico em 2020!

Franco e direto: depois da trigésima quarta rodada do Brasileirão e analisando o São Paulo nas mãos do técnico Fernando Diniz desde o primeiro jogo no comando do clube (empate diante do campeão Flamengo), chego a seguinte conclusão: o elenco tem obrigação de obter a vaga direta para a Libertadores. Além disso, os diretores precisam rever a permanência de Diniz para 2020.

 

Não falo isso com base no desastroso empate no Ceará e sim por tudo que foi apresentado até então. Eu fui um dos que deu voto de confiança para o novo técnico, desde que ele evoluísse seu trabalho com um bom elenco nas mãos, como foi dito no post de sua contratação. Essa foi a condição dada que infelizmente até agora não aconteceu, apesar dos três meses a frente do elenco. O São Paulo não evolui em campo. Com Diniz, o clube ainda não saiu do lugar e, ao meu ver, a possibilidade deste quadro se reverter em 2020 é pequena. Posso estar sendo precipitado ou estar redondamente enganado mas hoje concordo com o jornalista Antero Greco quando ele diz que o técnico do São Paulo é supervalorizado. Ele poderá ser um bom treinador no futuro mas neste momento não segura a bucha do já problemático São Paulo. Outros jornalistas como Arnaldo Tironi e Arnaldo Ribeiro compartilham da mesma opinião.

 

Outro argumento para a revisão da direção técnica para 2020: na época em que Cuca pediu demissão, não existiam possibilidades tão melhores no mercado dos treinadores. Hoje elas existem e devem ser consideradas.

 

Vejam bem, não sou a favor de mandar Fernando Diniz embora antes do fim do Brasileirão. Podemos recorrer ao mesmo erro de 2018, quando mandamos Aguirre para o Uruguai antes do fim da temporada. Apesar da dura conclusão sobre o trabalho do atual técnico, a vaga direta da Libertadores é real; não tanto pelos méritos Tricolores mas pela situação dos adversários diretos. Tanto Inter como Corinthians, os principais postulantes ao posto tem problemas semelhantes aos nossos.

 

A verdade é que o elenco do São Paulo necessita de ajustes para 2020, além de uma boa chacoalhada no ímpeto dos seus jogadores, mas antes disso precisa de um técnico que organize de vez a já complicada casa Tricolor. Não basta ter o dia a dia bom, o clube precisa de alguém que consiga montar e resolver dificuldades dentro da partida. Um técnico de ponta.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Shaylon: nova chance em 2020?

No fim do ano, o São Paulo receberá sete atletas que retornarão após serem emprestados a clubes brasileiros e do exterior. Entre eles está o meio-campista catarinense Shaylon, de 22 anos.

 

Revelado na Chapecoense e comprado em 2015 por ‘módicos’ R$ 500 mil reais, a antiga aposta do técnico Rogério Ceni não conseguiu deslanchar no time profissional do São Paulo e foi emprestado ao Bahia no início de 2019. No Esquadrão de Aço, Shaylon iniciou com o pé direito no Campeonato Baiano e marcou cinco gols na competição. Entretanto, no Brasileirão o jogador perdeu espaço e só entrou em campo em oito das atuais trinta e três rodadas, sem nenhum gol anotado.

 

Sem perspectiva de permanência em Salvador, Shaylon estará de volta ao Tricolor mas ainda não sabe se estará nos planos do clube. A tendência é que a promessa que ele seja novamente negociado por empréstimo no futebol brasileiro até o o dia 31 de janeiro de 2021, fim do seu vínculo com o clube.

 

Você, torcedor: daria uma nova oportunidade a Shaylon no elenco Tricolor?

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

São Paulo deve se movimentar em caso de saída de Arboleda. Veja as opções:

Bruno Alves, Arboleda, Anderson Martins e Walce formam o setor mais forte do São Paulo nesta temporada. Ainda contando com o goleiro Tiago Volpi, o quinto melhor jogador do Brasileirão segundo dados do Footstats, o setor defensivo é o único setor que correspondeu ao esperado no ano.

 

Entretanto, uma eventual saída de Arboleda no final do ano poderá fazer o Tricolor se movimentar no mercado de zagueiros. O clube até considerou vender o equatoriano na janela do meio deste ano mas a única proposta concreta foi de empréstimo para o Kansas City, dos Estados Unidos, recusada pelos dirigentes. O panorama pode mudar no fim da temporada e, caso uma boa proposta chegue ao Tricolor, há um acordo para a saída.

 

Uma das opções no mercado seria o zagueiro Gustavo Henrique, com contrato prestes a terminar no Santos. Segundo o ​jornalista Alexandre Praetzel, do portal Yahoo, o defensor de 26 anos tem propostas do Porto e do Tricolor. Gustavo Henrique não é novidade na lista de desejos do São Paulo. O clube já tentou sua contratação em outras oportunidades.

 

Outro nome que apareceu nos últimos dias é o do veterano Thiago Silva, com contrato a se encerrar no Paris Saint Germain. Ex-companheiro de Dani Alves, o zagueiro de 35 anos não deverá ter seu vínculo renovado e, à partir de janeiro, poderá assinar um pré-contrato com qualquer clube. Segundo o jornalista Bruno Andrade, do portal Goal, o São Paulo é um dos brasileiros que monitora sua situação. Thiago Silva, antes de se mudar do Fluminense para a Europa, foi alvo de tentativas do Tricolor Paulista em dois momentos.

 

Há também a solução caseira. O jovem Walce, cujo contrato foi renovado em outubro, é preparado para assumir a zaga no futuro. Com passagens pela seleção de base e ótimo currículo em Cotia (nove títulos, com destaque para a Copa do Brasil Sub-20 de 2018), ele é visto com grande potencial e teve forte sondagens de europeus antes da nova assinatura de contrato, válida até dezembro 2022.

 

Dos três, Gustavo Henrique seria o nome mais viável, embora haja a possibilidade da ida a Portugal ou até mesmo a renovação com o Peixe. Porém, o zagueiro já adotou um discurso de despedida do Santos nos últimos dias e já poderia assinar um pré-contrato. Thiago Silva aumentaria demais a folha salarial do elenco e Walce poderia ser jovem demais para assumir a titularidade num setor encaixado. Tudo isso, claro, se Arboleda de fato sair. O equatoriano tem vínculo até junho de 2022 e é titular absoluto da zaga são-paulina.

 

O São Paulo também está atrás de um centroavante e um volante para 2020.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Conheça Rodrigo Nestor: volante com pegada de meia que deve subir em 2020

Saiu no Globoesporte.com: o São Paulo deverá subir o volante Rodrigo Nestor para o elenco profissional, em 2020. A ideia é o atleta participar da Copinha em janeiro e depois se apresentar em definitivo na Barra Funda para a próxima temporada.

 

Nascido em 2000 e uma das ‘revelações do Blog’ ao lado de Eder Militão (leia matéria de 2016), Rodrigo Nestor é um volante com ‘pegada’ de meia-esquerda, capaz de desempenhar as duas funções com desenvoltura e ótima leitura de jogo. Oriundo do futsal, é um dos jogadores que o torcedor deve ficar de olho na competição de juniores, em janeiro. O São Paulo foi o último campeão da edição, com afirmação de Antony no elenco principal.

 

A subida de Nestor também é um indício de iminente venda de um dos jovens atletas do elenco profissional, já que o São Paulo passa por problemas financeiros e vê na base a solução imediata para o alívio no caixa. Recentemente atletas como Liziero e Igor Gomes foram sondados por equipes européias. O primeiro, inclusive, é monitorado pelo Barcelona e seria a minha aposta para a saída no final do ano.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.