Search Results For : Planejamento

Cícero chega para jogar e tentar apagar má impressão conquistada na “era Ney Franco”

Nação do Maior do Mundo;

 

Vinte e quatro de outubro de 2014, Copa Sul-Americana. O jogo contra a modesta LDU de Loja estava complicado. A equipe equatoriana havia armado um ferrolho que os comandados de Ney Franco não conseguiam transpor. O jogo caminhava para um empate e Rogério Ceni, goleiro na época, pediu para o treinador colocar Cícero em campo. Ney não aceitou a intervenção e Willian José foi o escolhido. O episódio gerou uma crise que em pouco tempo gerou a demissão de Ney Franco, com farpas públicas entre o ex-treinador e o ídolo da torcida do São Paulo.

 

Quatro anos depois, o ‘pivô’ da crise de 2012 está de volta ao Morumbi. Cícero retorna para rodar o meio campo, chegar ao ataque e auxiliar a transição dos garotos de base do clube. Pelo menos essa é a visão de Rogério Ceni, grande defensor do futebol do ex-Flu desde 2011, quando jogaram juntos por duas temporadas.

 

Em números, Cícero jogará dois anos com salários dentro do teto do clube. Receberá menos que Michel Bastos, por exemplo, porque o Flu aceitou pagar 30% dos seus vencimentos. Será mais um jogador chegando a custo zero, como Wellington Nem e Neílton. Apenas Sidão custou ao clube, cerca de 250 mil junto ao Audax.

 

O torcedor do São Paulo não tem boas lembranças da passagem de Cícero pelo clube. A estigma de ‘polivalente’ não funcionou naquela época e o jogador entregou muito menos que o esperado em um time complicado como era o de Ney Franco, diga-se de passagem. Desta vez, sob a batuta de Ceni, o cenário poderá ser diferente. Cícero deverá jogar ao lado de Thiago Mendes e Cueva, até substituindo o peruano em caso de ausência. Tem chance de apagar a má impressão criada na primeira passagem.

 

Se futebol é momento, Cícero teve bom ano no Fluminense em 2016. Capitaneou o time na conquista da Primeira Liga do Brasil e teve boa performance individual no Campeonato Brasileiro. Que ele venha com espírito de vencedor e ajude o velho amigo, agora treinador, a conquistar um título neste ano.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Júnior será titular do clube em 2017

Nação do Maior do Mundo;

 

Marco Aurélio Cunha, ex-gerente de futebol do São Paulo, sinalizou em uma recente entrevista a Rádio Transamérica, uma importante configuração para o início da temporada do clube: as laterais do campo.

 

O clube confirmou as subidas de Foguete e Junior, multicampeões sub20, para a suplência no setor. Deste modo, sem Mena e Reinaldo (Dener, o nome acertado faleceu no acidente em Medellín), o São Paulo deve iniciar os treinamentos nos Estados Unidos com Bruno pela direita e Buffarini no lado esquerdo. O argentino jogou a última partida do ano na lateral esquerda a pedido de Ceni e foi bem, lembrando que o adversário era o já caído Santa Cruz.

 

Aí vai uma opinião, baseada no que eu vi no sub20 Tricolor: Júnior será o futuro titular na esquerda. Ele foi um dos mais regulares da equipe de Andre Jardine e vem com ‘bônus’ de atuação em onze jogos no profissional do Grêmio de Roger Machado no início do ano. No São Paulo, Junior esteve presente em toda a temporada do Sub20, sendo peça importante nas conquistas da Libertadores, da Copa do Brasil, do Paulistão e da Copa RS. Com o mercado brasileiro escasso de laterais esquerdos (o bola de ouro foi Fábio Santos, aquele), Junior aparece como boa saída para o clube. É só não se perder nas ‘tentações’ da transição base/profissional.

 

Já Foguete, outro vencedor da geração sub20, será um bom suplente em 2017. Bruno e Buffarini são especialistas no setor. Depois de anos derrapando, o São Paulo finalmente conta com jogadores de boa qualidade no lado direito. O clube prioriza a compra de um centroavante, corre atrás de um volante e deseja, em caso de alguma oportunidade, a vinda de um meio-campista.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Neilton chega e dribla bobagem escrita no Twitter em 2011 com foto tricolor da infância

Nação do Maior do Mundo;

 

“Estou muito feliz por chegar ao São Paulo. Vestir essa camisa me dá muito orgulho e também à minha família, que é toda são-paulina. Nessa foto, com sete anos, estou com meu pai com o uniforme do Tricolor. Aproveito para pedir desculpas pelo tweet que publiquei quando era ainda mais jovem. Na época eu era apenas um garoto que sonhava jogar futebol profissionalmente e defendia um clube rival. Foi um erro, que não representa o que pensava e muito menos o que penso hoje. Estou realizando um sonho pessoal e vou me dedicar sempre para honrar essa camisa e dar muitas alegrias aos torcedores!”

 

Foi assim que Neilton se apresentou a torcida através de seu instagram. O jogador reconheceu o erro cometido anos atrás ao chamar o seu atual clube de ‘lixo’ no Twitter e postou uma bonita memória Tricolor de sua infância.

 

Meses atrás o atacante Getterson fora contratado pelo clube e pelo mesmo motivo perdeu a chance de jogar no clube. Que isso sirva de lição para todo atleta que busca ser profissional: sejam orientados! Hoje em dia custa pouco contar com uma consultoria de comunicação.

 

Bem-vindo, Neilton.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

David Neres deve ficar de fora da pré-temporada. Convocações preocupam Tricolor em 2017

Nação do Maior do Mundo;

 

Três atletas do elenco profissional do São Paulo provavelmente não viajarão com a delegação Tricolor para a pré-temporada nos Estados Unidos no início de 2017. São eles o goleiro Lucas Perri, o zagueiro Lyanco e o atacante David Neres.

 

Os três foram convocados por Rogério Micale para o Campeonato Sul-Americano Sub-20, com início dia 18 de janeiro no Equador. Lyanco e Perri atualmente compõem o elenco Tricolor e não causam tanta preocupação mas David Neres finalizou o ano como titular e deve estar escalado na cabeça de Rogério Ceni desde a sua chegada como treinador.

 

Esse será apenas um dos problemas que o clube passará no ano que vem, por contar com uma ótima safra na base e atletas de outras seleções do continente. Rodrigo Caio, Cueva e Buffarini devem ser nomes constantes nas convocações de seus países. É quase meio time titular.

 

É por isso que se faz necessário o reforço do elenco, não só para aumentar a qualidade da equipe titular mas também para rodar com qualidade os jogadores em competições de regularidade como o Brasileirão. É preciso mesclar base com experiência e, se possível, bons atletas disponíveis o ano todo. Que o clube planeje não somente ter um time forte mas também um elenco competitivo para todo o ano.

 

A novidade é que Ceni contará com todos os jogadores acima de 20 anos que não poderão mais disputar torneios de base se apresentarão no CT dia 04 de janeiro. São eles o lateral Foguete, os zagueiros Lucas Kal e Tormena, o lateral esquerdo Júnior, o volante Araruna e o atacante Gabriel. Todos devem ir para a Flórida se integrar ao elenco profissional. Este movimento faz parte da nova política do clube: agora quem completar 20 anos sairá de Cotia e irá para a Barra Funda.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Neílton seria bom reforço pro elenco

Nação do Maior do Mundo;

 

A bola da vez entre a interminável especulação envolvendo jogadores do São Paulo e Cruzeiro leva o nome de Neílton Mestzk. O atacante cruzeirense, de sobrenome alemão, projetado pelo Santos e com boa passagem recente pelo Botafogo foi oferecido ao clube em troca de Hudson.

 

O volante Tricolor, que recentemente renovou contrato, tornou-se mira da Raposa após a recusa do São Paulo em negociar Thiago Mendes. Segundo uma fonte ligada ao São Paulo, o atacante de 22 anos seria cedido por empréstimo de um ano, o mesmo prazo da permanência de Hudson na Toca da Raposa.

 

Futebol é momento e Neílton fez um campeonato melhor que William Bigode, outro cruzeirense que dizem ser desejado pelo Tricolor. Seria um bom nome para compor o elenco do ataque e brigar por um espaço no time com Nem, Chavez, Neres e Araujo. O São Paulo precisa melhorar muito o ataque em relação a 2016. Neílton teve momentos clínicos ruins no Cruzeiro mas no Santos e principalmente no Botafogo até que jogou um futebol redondinho. Se Ceni aprovar eu carimbo.

 

Lembrando que a volta de Mena ainda não é descartada mas o São Paulo só aceitaria arcar com os salários do chileno. A lateral esquerda continua uma grande preocupação para o ano que vem, juntamente com o comando de ataque e a volância.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.